30 de dezembro de 2010

Erros

Um dos erros mais feios que podem levar um homem a falta de lucides é acreditar que existe apenas um caminho para encontrar a Deus.
O erro dos livros sagrados é ter parado no tempo. As palavras que nele estão contidas são de grande valia e honroso conhecimento, no entanto muitos homens que poderiam ter acrescido em palavras seus conhecimentos se findaram em apenas um livro e dele fizeram seu conhecimento.
O que nos falta é a atualização da palavra de Deus.

17 de dezembro de 2010

Jesus

Meu amigo volte logo
para ensinar meu povo
O amor é importante
vem fazer tudo de novo.

16 de dezembro de 2010

Lições

Ó!

Se deus criou as quedas d'aguas foi para nos mostrar que na nossa vida também haverá quedas.

No entanto é só questão de interpretação. Como as línguas. (refiro-me aos idiomas)
Para alguns é apenas falar e que ninguém entenda. Para mim. Será a oportunidade de os aprender e de viajar.
E se é que este dom está em mim. E não tenho mais dúvidas que está, breve começarei a falar.
Das lições que a vida nos tráz. E das lições que levamos para vida. E me ouvirão, pois não estarei obssecado.
E alguns ainda não entenderão, como um dia não entendi, mas como a graça é maior e não há como fugir dela, um dia virão.
Os que vem pelo amor são sábios, aprendem com os que vem pela dor.

30 de novembro de 2010

Temor da morte

Certa vez dois jovens descubriram o segredo das torres de uma igreja. Ela guardava um pedaço a pedra Chintamani, uma das pedras da vida, no entanto a descoberta desse segredo os custaria caro, pois liberaram os fantamas da torre.
De fato estes fantasmas começaram a perseguir os jovens. Uma luta desenfreada pela vida, até que um deles descobriu o ponto fraco dos fantasmas, eles eram vulneráveis ao flash.
Neste ponto o rapaz se tornou forte e corajoso. Confiante disse:
- Pare de nos perceguir ou irá morrer.
Mas para seu espanto recebeu a terrível notícia desse corpo astral.
- Não posso temer a morte se já estou morto.

27 de novembro de 2010

Que assim seja!

Nada melhor que um gesto original,
pois no final tudo acaba bem,
pois quem diz que homem não chora?
Curando a tristeza transformando em alegria,
nossos caminhos, nossas famílias, nossos amores, nossos valores...
seja debaixo de sol ou de chuva que cai agora
sou homem de respeito, família e tradição.
Você não vê! A vida te revela
nossa história não termina em fim.
O amor brilha. Toda enegia se propagará
no universo.
Porque o verdadeiro poder vem dos céus, o verdadeiro poder vem de Deus.

25 de novembro de 2010

Aceitar

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...
Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração...
E tudo ficou tão claro
Um intervalo na escuridão
Uma estrela de brilho raro
Um disparo para um coração
Quem ocupa o trono tem culpa
Quem oculta o crime também
Quem duvida da vida tem culpa
Quem evita a dúvida também tem

24 de novembro de 2010

Todos

Todas as pessoas tem defeitos e muitas qualidades não dá nem para comparar.

23 de novembro de 2010

Nem tão belo

Pois já diziam os antigos: A busca é uma só. Nela se pode colocar como primordial o controle, a doutrina e a disciplina.
Três elementos que podem ser diferentes se sua busca for outra. São eles o material, a inteligência e a energia, no entanto não purificam.
Paixão, desejo e prazer em qualquer intensidade não consistem no valor da vida, nem na felicidade.

Mas o amor é um bom dia!

O conhecimento do jovem

Quando o jovem da juventude se depara com o amor não sabe o que está sentindo. Mesmo assim se sente um grande entusiamo. No entanto isso acontece na primeira vez, pois nas instâncias seguintes, o jovem já é detentor do conhecimento e acredita que pode maximizar os efeitos do amor, mas o máximo é jamais conhecer.

19 de novembro de 2010

Como é condicional!

Como é condicional esse amor. 
E por mais que tente desprende-lo, sempre será junto, será soma e será multiplicação. 
Pois se te escreve por amor, é por amor, 
se me responde por amor, será um bom dia de verdade.

18 de novembro de 2010

O amor é um bom dia!

O amor está condicionado em nossas cabeças e ele pode surgir a qualquer instante de qualquer maneira. Se você deseja a uma pessoa um verdadeiro bom dia é considerado amor, pois o amor está nas coisas simples e não no sentimento grandioso que a sociedade colocou dentro de um vidro para se apreciar.
O amor está ai para ser experimentado, por todos sem descriminação. Dizer eu te amo é dizer bom dia, se dissestes com vontade.

18 de outubro de 2010

Vomovies: Como Esquecer



Sinopse

Júlia (Ana Paula Arosio) é uma professora de literatura inglesa, que luta para reconstruir sua vida depois de viver uma intensa e duradoura relação amorosa com a enigmática Antônia. Uma trama instigante que fala de pessoas comuns enfrentando os desafios de superar as dores do passado e buscando uma nova chance de encontrar a felicidade.

Informações Técnicas

Título Original: Como Esquecer
País de Origem: Brasil
Gênero: Drama
Tempo de Duração: 98 minutos
Ano de Lançamento: 2010
Estréia no Brasil: 15/10/2010
Site Oficial:
Estúdio/Distrib.: Europa Filmes
Direção: Malu de Martino

9 de outubro de 2010

Mundo celebra os 70 anos de John Lennon


Músico, escritor, ativista, pai, ídolo. John Winston Ono Lennon foi isso e mais. E se vivo estivesse, seria a partir de hoje um septuagenário. A efeméride, claro, não vai passar em branco. As celebrações se espalham pelo mundo.

Em Liverpool, por exemplo, as atividades vão de exposições e espetáculos até a inauguração de um monumento em homenagem ao ex-Beatle. Hoje, a viúva de Lennon, Yoko Ono, acenderá uma pira na torre do memorial Imagine Peace, localizada nas proximidades da cidade islandesa de Reykjavik. Na ocasião, a Yoko Ono Plastic Band, com a participação de Sean Lennon, filho do casal, fará uma apresentação especial.

Para os fãs, as novidades são o filme O garoto de Liverpool e o relançamento do catálogo solo de John Lennon, em edições remasterizadas. Dirigido por Sam Taylor Wood, o longa-metragem (intitulado Nowhere boy no original) apresenta Lennon entre os 15 e os 20 anos, período no qual ele descobre sua paixão pelo rock'n'roll, forma sua primeira banda e conhece os futuros parceiros Paul McCartney e George Harrison. O filme mostra também seu conturbado relacionamento com a mãe, que o abandonou na infância (um trauma que Lennon carregaria pela vida adulta) e com a tia Mimi, que o criou. O filme foi exibido recentemente no Festival do Rio e deve chegar ao circuito em dezembro.

O projeto John Lennon gimme some truth é composto pelos oito discos que John Lennon lançou em carreira solo e a coletânea Power to the people: The hits e ainda uma caixa com quatro discos também batizada com o nome do projeto de relanlçamentos. Lá fora, será lançada também a The John Lennon signature box, que inclui EP com seis singles e o CD Home tapes, com 13 registros caseiros de músicas da carreira solo, todos inéditos. O disco Sometime in New York City, de 1972, ganhará forma de álbum duplo, com seis gravações ao vivo. Lançado em 1980, o disco Double fantasy será apresentado em nova versão. A Stripped down version remix foi produzida por Yoko Ono e Jack Douglas, co-produtores com Lennon da mixagem original. A nova edição doálbum virá nas versões extendida, com 2 CDs, e na versão original registrada por Lennon, agora remasterizada.

John Lennon foi morto a tiros em 8 de dezembro de 1980. Seu assassino, Mark David Chapman, teve recusado pela sexta vez um pedido de liberdade condicional. Ele foi condenado à prisão perpétua em

7 de setembro de 2010

Vomovies: Diário Proibido





Sinopse
 
Val é uma jovem francesa ninfomaníaca que faz questão de registrar suas confissões mais íntimas em seu diário secreto.

Ficha Técnica

Título Original: Diario de Una Ninfómana.
Origem:
Espanha, 2008.
Direção:
Christian Molina.
Roteiro:
Cuca Canals, baseado em livro de Valérie Tasso.
Produção:
Mariví de Villanueva, Julio Fernández e Fernando Monje.
Fotografia:
Javier G. Salmones.
Edição:
Luis de la Madrid.
Músic
a: Roque Baños.
 

Elenco 
 
Belén Fabra, Leonardo Sbaraglia, Llum Barrera, Geraldine Chaplin, Ángela Molina, Pedro Gutiérrez, José Chaves, Jorge Yaman, Antonio Garrido, Jaume García Arija, David Vert, Javier Coromina, Judith Diakhate, Natasha Yarovenko, Laura De Pedro, Mariona Tena, Yanik Parra, Carlota Frisón, Mariana Espósito, Alba Ribas, Bastian Ckateau, Santi Monreal, Nilo Mur, Juan Carlos Claros, Ester Aira, Laura Gil, Miko Jarry, Ferran Lahoz, Óscar García, Carlos Olalla, Chesu Puente, Jemi Paretas e Félix Mata.
                                        
Crítica

O forte do filme é o enredo que gira em torna da personagem Val. Ela perde sua virgindade muito cedo e após esse acontecimento percebe que o seu corpo é uma enorme fonte de prazer, na qual ela pode sentir não só o orgasmo, mas também uma ligação cósmica com a energia do universo. 

O ponto forte se dá quando Val vê sua vida baseada apenas em sexo e acredita ser compulsiva por sexo. Transando com desconhecidos e até com homens que não a atraiam Val pensa que não se apaixona por ser viciada em sexo, no entanto o destino preparava uma peça para essa jovem mulher, uma paixão. 

Até este ponto o filme trata com abertura a vontade sexual da mulher, o que é muito bom. Ainda temos um pensamento machista de que a mulher que gosta de sexo e que afirma isso sem medo acaba por se tornar uma “puta”. Diante da sociedade é comum que um homem tenha várias mulheres, porém as mulheres devem se resguardar.
 
Talvez por ironia do autor Val se começa operar como prostituta e, é nesse ponto que ela vai ao fundo do poço o que lhe traz muitos ensinamentos. Eu diria que o mais importante é o valor pela vida, o valor pelo viver, o que talvez fosse o que fazia durante a vida até acreditar que estava doente.

As atuações são frenéticas, principalmente nas cenas picantes que ocorrem em todos os lugares possíveis, para casais boas dicas de como se divertirem enquanto estão a sós. A trilha sonora não deixa a desejar e a direção de fotografia faz o seu papel com maestria, em momento algum o filme se torna pornô, o que mantém a classe e o desejo de ver o final da história.

Para assistir o filme on-line clique no link - DIÁRIO PROIBIDO (clique com o botão central para abrir uma nova aba)

6 de setembro de 2010

Novidade no Vômito!


A Novidade que chega ao Vômito Cultural é o Vomovies, será postado filmes e séries indicado pelo pessoal do Vômito :)

E Pra começar vou mandar um clássico de comédia, dos mesmos criadores que Road Trip(Caindo na estrada)


Eurotrip:
Descricao:

Logo após sua formatura, Scott recebe muito mais o que o esperado diploma : ele ganha um gigantesco fora de sua namorada. A solução agora é se embebedar, e afogar as mágoas junto com os amigos numa alucinante viagem pela Europa. Scott vai percorrer oito países, muitas confusões e incontáveis aventuras em busca daquela que pode ser a mulher da sua vida. Ou então achar uma dezena de "mulheres da vida.



14 de julho de 2010

O Pato Matriz

Imagem do pato do parquinho instalado na praça da Matriz em Votuporanga-SP.
CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR

13 de julho de 2010

Dia do Rock - Presente

O passageiro e o definitivo
Postado por Paulo Coelho em 12 de julho de 2010 às 03:11

Todos os caminhos do mundo levam ao coração do guerreiro; ele mergulha sem hesitar no rio de paixões que sempre corre por sua vida.

O guerreiro sabe que é livre para escolher o que desejar; suas decisões são tomadas com coragem, desprendimento, e – às vezes – com uma certa dose de loucura.

Aceita suas paixões e as desfruta intensamente. Sabe que não é preciso renunciar ao entusiasmo das conquistas; elas fazem parte da vida e alegram a todos que delas participam.

Mas jamais perde de vista as coisas duradouras e os laços criados com solidez através do tempo.

Um guerreiro sabe distinguir o que é passageiro e o que é definitivo.

Agora o Presente! - Iron Maiden - Final Frontier -


Clipe do novo album do Maiden, para quem sabe distinguir o que é definitivo do passageiro.



The Final Frontier - Director's Cut

Iron Maiden | MySpace Music Videos


 

5 de julho de 2010

The Sélfon Fãckers - Funk Acústico

 

Aquele celebre hit do Funk "to ficando atoladinha" é o que mais surpreende. A banda que iniciou com esse clipe na cena da música da internet segue com muitas outras versões acústicas de obras primas do funk. O vocalista canta com empolgação e interpreta as letras de maneira muito seria, que acaba se tornando engraçado pelo  contexto fraco da letra.
 Além de Atoladinha, outro Hit impressiona é o "Tchuthuca Treme o Bumbum", com ritmo de beatles e um vocal que desdobra a ideia da música de usar o corpo feminino como objeto e a transforma em um som sensual dançante.


Meio milhão de visualizações no YouTube

O canal librenz ultrapassou a marca  de mais de meio milhão de visualizações. O vídeo mais visto é o  "Tchuthuca treme o bumbum", com 89,4 mil visualizações, seguido de "Atoladinha", com 87,7 mil, e em terceiro lugar está "Pau na buceta, buceta no pau", com 76,5 mil.
 Os meninos de Ijuí-RS já entraram em um estúdio e gravaram um cd promo em 2006, o download está disponível no abaixo. Para quem gostou e quiser escutar é uma boa opção.



Download

Informações Gerais:

Artista: The Sélfon Fãckers
Álbum: "Promo 2006"
Ano: 2006
Produção independente

Faixas:

1. Tchutchuca (2:13)
2. Um Tapinha Não Dói (2:28)
3. Egüinha Pocotó (1:40)
4. Me Usa (2:26)
5. Atoladinha (1:50)

Tempo total: 10:37

Extra: Capa e contra-capa do CD.

Blog - theselfonfackers



3 de julho de 2010

CarnaVotu Cancelado - Open-Bar Votuporanga



"Um dos organizadores da micareta, que pediu para não ser identificado, disse que o Ministério Público estaria dificultando a realização de festas open-bar (bebida a vontade) na cidade, o que inviabilizaria a realização do evento, que tem essa característica."

CarnaVotu não é capaz de se sustentar sem open-bar?
As características do evento são os shows e a folia ou beber, cair e levantar?

"Em nota enviada ao BOM DIA, a organização do evento disse que havia iniciado acordo para contratação dos shows das cantoras Daniela Mercury e Ivete Sangalo."

A Dani Mercury e a Ivete não dão conta de alegrar a turma e atrair público para a Micareta.

Mas se viessem Janeti do Axé e Maria Pomposa da Sapucai e o evento fosse open-bar seria um sucesso.

Ai eu te Pergunto: Você iria na festa se não fosse open-Bar?

O que está proibido é a realização de festas open-bar (que permite o consumo livre de bebidas).
No entanto um certo grupo econômico fatura além da conta com este tipo de festa e devido a nova lei, uma grande parte do seu lucro vai para de entrar no caixa. Mesmo assim este grupo ainda pode lucrar muito.
Isso se ele investir no evento!

Perceba a diferença do Micareteiro e do Farofeiro.
O Farofeiro vai pela bebida, o Micareteiro pela Micareta.
Decida seu lado e se quiser, entre na minha campanha.
 
CarnaVotu não precisa de Open-bar 

Para quem quer mais +++

O Folianópolis, maior micareta do sul do país, não é open-bar, com excessão de uma Área Exclusiva para 50 homens que podem convidar até 2 mulheres do Bloco cada um, no entanto o valor desse ingresso é de 1000 reais, 300% mais cara que o camarote VIP. Confira.

Foto do mês - Olhares: Olhar vazio como os dias

Comentário do autor:

as fotos do mês são sempre polémicas por aqui, esta certamente não será excepção!

bem, começo por dizer que este não é o género com que mais me identifico(para quem conhece o meu trabalho).
segundo: neste campo existem centenas, senão milhares e outras tantas merecedoras deste destaque.
terceiro: é de longe, dos meus melhores registos.
quarto: tenho fotos que cabem neste pódio, mas não esta.
quinto: até me sinto mal dizer isto porque estou de certa forma a empobrecer a fotografia e a sua mensagem, a realidade dos dias de hoje vividos em recantos como este(tasca/taberna na freguesia de "rabo de peixe" - s.miguel/açores).

se, este destaque se deve a todo o meu trabalho, agradeço!
se o mesmo se deve, em parte ou no seu todo ás minhas recentes afirmações, então, a minha posição mantém-se!

a fotografia é um instante desdobrado, uma conjugação perfeita entre homem - espaço e tempo. a fotografia é uma natureza, cultura, perspectiva, linguagem e/ou impressão. assim sendo, fotografar é gerar e os seus géneros, embora distintos, são parte de um todo, da macro ao nu, desporto, abstracto, arquitectura, natureza, á moda, etc, etc...
á administração: todos merecem destaque desde a "nossa escolha" á "foto do mês"!!!

obrigado a todos,

http://www.brunosilvaphotography.com/
 

A imagem

Esta imagem foi escolhida como a imagem do mês no site olhares. - http://br.olhares.com/

O site olhares é um site de fotografia. Uma rede social para os amantes da imagem

  Outra imagem que merece destaque, esta escolhida por mim.

Carrossel de luz 2010 - Autor(a) Francisco Mendes

2 de julho de 2010

Bobinho, Kaga e Fabaiano (Robinho, Kaká e Fabiano)

Comunidade do orkut em homenagem aos Astros da Seleção Brasileria da Copa do Mundo de 2010!

BOBINHO, KAGA E FABAIANO!

O trio criatividade da seleção Brasileira. Com esses três o Brasil é Hexa!

Hexatamente os adversários driblam o Bobinho!
Hexatamente Vai Kaga!
Hexatamente o Fabaiano dorme no jogo!

Felipe Melo joga muito!

1 de julho de 2010

Música Eletrônica / E-Music [1]

 O que é musica eletrônica?

Toda música criada ou modificada por meio de aparelhos eletrônicos, os mais comuns, sintetizadores, gravadores digitais, computadores ou softwares de composição. Os softwares são desenvolvidos de forma a facilitar a criação. No entanto houve uma vertente que na década de 80 relacionou música eletrônica com música dançante, que explodiu nesta época e, tornou-se popular ao público sendo ela a música eletrônica. Ainda sim, existem diversos artistas que se utilizam da música dançante como melodia para suas interpretações, a mais famosa Britney Spears e atualmente no auge Black Eyed Peas.

- Qual a aparência dos aparelhos eletrônicos? Como eles funcionam? –


Sintetizador

Um sintetizador é um instrumento musical eletrônico projetado para produzir sons gerados artificialmente, usando técnicas diversas.
Um sintetizador cria sons através da manipulação direta de correntes elétricas , leitura de dados, ou manipulaçãomatemática de valores discretos com o uso de tecnologia digital incluindo computadoresou por uma combinação de vários métodos.O som sintetizado é diferente da gravação de um som natural, onde a energia mecânica da onda sonora é transformada em um sinal que então é convertido de volta à energia mecânica quando tocado (embora o método de sampling mascare esta distinção).


Foi inventado em 1960 pelo russo Leon Theremin, mas o modelo mais identificado como um sintetizador como conhecemos, data de 1964, desenvolvido por Robert Moog e Herbert Deutsch, chamado: Moog. Era possível tocar uma nota por vez por ser monofonico e ocupava grande espaço. A primeira utilização de um sintetizador em um show ao vivo foi ainda na década de sessenta, pelo grupo The Nice, liderado por Keith Emerson.




Posteriormente, foram desenvolvidos sintetizadores bem menores e polifônicos, como o Polymoog, de 1976, podendo-se, assim, gerar acordes. Atualmente até crianças são capazes de manusear este aparelho.



Gravadores Digitais

O Gravador é um dispositivo eletrônico, criado para registrar e reproduzir sons em uma fita magnética.
Criado pelo engenheiro dinamarquês Valdemar Poulsen ao construir o primeiro gravador em 1898, que registrava o som em um fio. Progressos subseqüentes incluíram a fita plástica em 1935, a gravação estereofônica em 1958, considerado na época um grande avanço, pois podia ouvir em duas caixas de som a gravação, e os sistemas Dolby de redução do ruído superficial das fitas cassete em 1966.
Atualmente a gravação é digital e não necessita de fitas, pois, podem-se armazenar os áudios em arquivos em um HD, ou outro dispositivo de armazenamento de dados.




Software de Composição

Hoje já é possível compor e editar suas produções em áudio digital, no conforto do próprio quarto. Mas fique atento: nem toda a tecnologia envolvida nos programas —mixagem, edição e virtualização dos sons— consegue substituir a prática e o talento ao empunhar os instrumentos musicais.

E não é só na composição que os softwares ajudam. Muitos deles, como os de partitura, podem se tornar bons instrutores na hora de aprender a tocar um instrumento.



Origem da música – História

A habilidade de gravar sons é absolutamente necessária para a produção de música eletrônica, e é certamene bastante útil. O primeiro precursor do fonógrafo foi inventado em 1857 quando Leon Scott gravou pela primeira vez impressões de som em cilindros revestidos em carbono. Duas décadas depois, em 1878 Thomas A. Edison patenteou o fonógrafo, que utilizava cilindros similarmente ao dispositivo de Scott. Apesar de o mecanismo ter se mantido inalterado por um tempo, Emile Berliner desenvolveu o fonógrafo em disco em 1897.


Deste momento até a década de 40 houve evolução, mas a expressividade dessa evolução se deu apenas o período pós-guerra, pelo fato de a tecnologia ter avançado, compactando e dando novas funcionalidades aos aparelhos, no entanto a estética musical não teve o mesmo êxito durante este tempo.

Música concreta e Elektronische Musik
... até os dias atuais.
- Festas.
- Artistas.
- Música de Qualidade.
- Influência das drogas.
- Muito mais...breve.

30 de junho de 2010

Livro de Contos - "Uma redação, a chuva e várias estórias" - Unifev Jornalismo


Os alunos do Quinto Período de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo da Unifev convidam você para fazer uma viagem literária por contos que retratam a rotina de vários jornalistas. São “realidades” vistas de vários ângulos narrativos (a partir da imaginação de futuros profissionais da área de Jornalismo). Os personagens de cada conto, após um dia estafante de redação, em uma tarde chuvosa, vão viver aventuras distintas, carregadas de emoção e de sentimento. Esses contos foram produzidos durante as aulas da disciplina de Língua Portuguesa – Oficina de Texto, sob a orientação do professor Edson Roberto Bogas Garcia, docente da Unifev – Centro Universitário de Votuporanga. Viaje, pois! 


29 de junho de 2010

28 de junho de 2010

"A História das Coisas" - CONSUMO


Contrata-se vuvuzeleiros!


Houve um boato na Africa do Sul: A grande parte da torcida da Copa do Mundo 2010 foi contratada para assoprar a vuvuzela durante os jogos.

Isso mesmo!

A vuvuzela não é uma cultura dos estádios sul-africanos, mas sim, gente contratada pela fifa para caracterizar o mundial de futebol.

E se te contratassem para assoprar a vuvuzela, você iria?
Dizem que pagam bem!

PARTICIPE DA COMUNIDADE DO ORKUT CLIQUE AQUI

6 de junho de 2010

Você...

Você, foi a melhor coisa
que poderia me acontecer

Você, é meu maior e único motivo
de querer realmente viver

Você, é quem e o que à minha vida
dá prazer

Você, e só você, é a pessoa que,
se sair dela, não saberei sobreviver.

27 de abril de 2010

Ao acaso da polícia


No meu tempo de jovem aprontava muito, andava sempre com os companheiros. Nós, acompanhados de muitos cigarros, de todos os tipos, canela, menta, caramelo e tradicional, mas isso é pouco, conosco aquela boa vodka. Que na época chegávamos a pagar de 5 a 7 reais.  
Nossos locais de encontro tinham como base a praça, seja lá qual for está praça. Matriz, São Bento, Santa Luzia, Faustino, até porque, que mãe em sã consciência deixaria seu filho, mas os amigos fumarem e encherem a cara de “goró”, não pegaria bem. Porém, pra nós, era alegria, sair para papear e “chapar o coco”.
Quase nunca a gente perturbavamos alguém, quase nunca infligíamos a lei, estávamos sempre em paz e harmonia, felizes a sorrir e cantar, essa quando alguém levava o violão. No entanto houve vezes em que nossa diversão era interrompida mais cedo.
IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU – IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIUUUUUUUUUUUUUUUU.




Nesse dia foi churrasco em casa, um de meus brothers deveria ir para sua casa em São José de Rio Preto no fim da tarde, para isso ele deveria chegar até o terminal rodoviário do outro lado da cidade dali de onde estávamos. Ao entardecer pegamos uma VODKA e um refrigerante na qual não havíamos consumido durante a festa, iniciamos a caminhada, sim, fomos apé. Eu com 17 anos, esse brother com 16 e um terceiro, o D Red com 18 já completados.
Tudo corria bem, ao menos do cemitério municipal até o Posto do Villar nada de errado. D Red, queria parar um pouco para encher os copos. Avistamos um baquinho e lá sentamos, menos de 5 minutos encosta uma viatura militar. Descem dois policiais, nesse momento mais uma viatura e mais dois policiais, perguntaram nossas idades, D Red lançou 18 e eu acompanhei, porém o brother falou que tinha 16.
O tempo fechou, o guarda perguntou se seria o nosso primeiro B.O. Retruquei, se o guarda levar a gente, vai ser! Meu Brother ainda tentou, Mas eu não estou bebendo, e realmente não estava. “Os coxinhas” fizeram que jogássemos a vodka fora, a nossa sorte foi que não batizamos o guaraná. Mas puta sacanagem levarem nossa vodka, não estávamos errados, a gente só queria beber, que tem de mais nisso?
Daí fomos liberados, o brother foi embora pra cidade dele, e nós voltamos tristes e pensativos, será que a policia não tem mais o que fazer?

24 de abril de 2010

E-mail recebido! - Neymar


*Neymar é Neymar porque é do Santos,*


*Se fosse do Palmeiras seria Neyporco,*
 

*Se fosse do Corinthians seria Neilouco,*

 


**E se fosse do São Paulo seria Ney Matogrosso.**


23 de abril de 2010

Ensaio


Levanto-me e corro até a porta do banheiro.
 Paro, sigo o ritmo da música, levo minha mão até a maçaneta e a abro em um leve toque sentido ao chão.
Estou dentro a pensar por que agi dessa maneira? Aquele não era eu, não sou assim.
Quem sou eu? 
Porém ainda na linha, não sei quem sou. Sou milhões de personalidades, conforme for, pratico uma ação.
OH TRUUUM TROWNNN são os trovões, SUIAS CAPLEI é um raio.
Por isso um foguinho na paisagem, chama ou não chama? Chama o IBAMA.
Chama ou não chama? Chama o OSAMA.
Chama ou não chama? Chama o OBAMA.
Que horas vocês vão? Q hr 6.
Certo dia um homem veio até ai, olhou o lote e foi se embora, logo voltou com mais dois homens conversaram no local durante horas Entraram no lote vago, Pindaíba pulou o muro, Paraíba em seguida, e Mané logo atrás. Cada um foi pegando o que dava carregadores, pilhas, celulares, tênis, roupas, bolsa, e nem arrombamos a casa ainda a porta, Paraíba fala: -“Vamo Bora, vamo bora!” - e pulou o muro de volta.
- “Ué” e as “coisas” Paraíba? – perguntou Pindaíba.
- Deixa, deixa, “vamo bora”! – acelerou Paraíba.
Pindaíba decidiu que não íamos deixar o que já pegamos ali, e Mané concordou. Ele pulou o muro, enquanto o outro passou pelo muro as bolsas com os objetos dentro, ao sair do lote avistaram Paraíba na esquina, dando de “cara” com os “Vermes”, não deu tempo se quer de avisar.

25 de março de 2010

Resenha do texto e do documentário: A Janela da Alma

Esta resenha foi desenvolvida para disciplina de
Sociedade do Espetáculo e Cultura da Imagem, para a professora  Profª. M.Sc. Laura Fernanda Cimino.
Quando o olhar é apontado para alguma imagem se pode enxergar muito mais do que isso, são milhões de signos que entram e nossa visão, mas que não interpretamos. No pós-moderno com os aparelhos tecnológicos essa imagem pode ser guardada em uma imagem, que não é a vista, não é o objeto observado, mas um signo disto e, a partir daí, recriamos o mundo em uma porção de imagens.

23 de março de 2010

Crônicas-comentário

Este é o conteúdo preparado para um seminário sobre Crônicas apresentado para Prof. M.Sc. Edson Roberto Bogas Garcia na disciplina de Língua Portuguesa V - Oficina de Texto e para a turma do 5º período de Comunicação Social - Jornalismo, UNIFEV - Centro Universitário de Votuporanga.

O objetivo do trabalho é apontar as características de um tipo de crônica, sendo que, elas devem ser identificadas dentro de uma crônica do tipo escolhido.

16 de março de 2010

241543903 - MEME

Durante aquela navegada especial na rede mundial de computadores, por meio das redes sociais virtuais, encontrei um número, 241543903. Até ai nada de especial, porém deram um significado a este número e a partir disto podemos perceber como a web 2.0 é linda, ela cria signos e depois a gente vê como coisas bobas podem se tornar grandiosas, não no caso deste número, mas ele serve como exemplo.


O número 241543903 tem engajado a proposta de que todos os arquivos de imagem nas quais as pessoas aparecem com a cabeça dentro de um freezer fossem renomeados para a combinação numérica e postados na web. Assim, quando procurado no Google ,rapidamente as imagens colocadas no ar por diversos internautas são encontradas.



Existem os que preparam o timer da câmera, outros tiram de dentro do freezer, pode pedir pra outro tirar ou até tirar em dupla, o importante é tem cabeça e freezer e claro, “upar” com os números mágicos.


Essa ação é conhecida como o “meme”, o termo foi usado em um bestseller de Richard Dawkins em 1976 e condiz com uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma autopropagar-se”. Ou seja, existiu a iniciativa, a partir dela pessoas sentiram interesse e resolveram aderir, até se tornar a febre.




O site oficial tem vídeos e várias fotos criativas e interessantes. Hoje está tarde, mas amanhã rola uma foto minha de cabeça no freezer!

Procurando por aí terão diversas iniciativas, mas esta me chamou atenção hoje. Engraçada.



11 de março de 2010


eu trilho um caminho que tenho para trilhar
porém chega um momento, que me pergunto
se no fim deste caminho irei a encontrar

observo cada coisa que por minha vida tem passado
e só posso falar que não há alegria maior
do que ter a pessoa que tanto amo, ao meu lado

pois na única estrada que quero permanecer
é na memória da mulher que mudou meu ser
pois mesmo que eu venha a falecer
sei que ela nunca irá me esquecer

22 de fevereiro de 2010

formspring.me

ser jornalista é tão bom que não precisa ser graduado kkkk

Rony Aim Bot!

Imagine-se no tempo de Jesus ou até antes. Naquele tempo não existiam faculdades e, mesmo assim as pessoas exerciam profissões que hoje somente com diploma podem ser exercidas.

Por exemplo: o próprio Jesus, ele era médico e jamais cursou a faculdade.]
Platão foi filósofo e jamais estudou filosofia.
Ainda existiam aqueles que julgavam e advogavam sem graduação... os arquitetos do egito, me diz algum arquiteto formado, mestrado, doutorado, livre docente que explica a planta de uma pirÂmide.
E os engenheiros que concretizaram a obra.

Todos sem formação!

Acontece que, hoje, tem o sindicato que regulariza a profissão e, para seus conhecimentos, a profissão de jornalista tem um sindicato ainda novo e pouco organizado. Por isso teve seu diploma deposto, porém já existe emendas constitucionais que estão revendo essa queda.

E outra, vai você, sem diploma, bancar o jornalista, te desafio a produzir uma reportagem. Você é capaz?

Vai você, sem diploma, pedir emprego em um jornal para trabalhar como jornalista. Quantos jornais te aceitarão na folha de pagamento?

Sim, atualmente o diplma não é necessário, mas isso pode mudar, apesar de não fazer muita diferença porque o próprio mercado dita a oferta.

Enche meu inbox!

20 de fevereiro de 2010

formspring.me

o que você acha da política do Brasil? Me segue? :)

Hahahha, várias perguntas de política.

Sigo sim! já estou.

Bom, sobre a política no Brasil, eu acho ótimo, é uma maravilha podemos politizar, somos uma sociedade de metidos a besta. Claro que, poderia ser na base da força, lei da natureza, ou na lei de Deus, o que você fizer vai ter lá seu castigo pelo todo poderoso, mas não!

Somos um povo que raciocinia, um povo que se uniu, que povo no mundo é capaz de se comunicar com facilidade com outro da mesma espécie, se entender, é incrível. Por conta disto, temos a política, que dita as regras, financeira, sociais, da saúde, urbanização... ou seja, tentamos nos organizar. E o que eu posso dizer disso? Nada mais justo.

Por isso acredito que a política no Brasil é ótima, pois por meio dela é que vamos evoluir, por meio de discussões sobre as necessidades de um povo e a possibilidade de um páis que "seremos melhores".

E digo mais, a política nada mais é que um regime facista liberal, Hitler, ele queria que todos fossem iguais, mas teriam que seguir certas regras, além de que houve discriminão de religiões e raças, o que é repugnante. Mas a política parece facista, pois quer que todos sejam iguais, tenham as mesmas condições, um único povo.

O problema é os candidatos e o povo que vota neles. Tem que mudar esse sistema, ele é um lixo, Tem que ter ética, poucos sabem o que é. Conciência não basta, tem que fazer parte da política, todos, assim vamos evoluir tanto na parte ética, quanto na funcional do sistema, mas se deixar a "deus dará" continua essa podridão.

Enche meu inbox!

13 de fevereiro de 2010

Inquilinu por Zé Carlinhos - Comentários que valem destaque!

verdade sobre o Inquilinu (Maconha) eu chamo assim!

Poucos assuntos dão margem a tanta mentira, tanta deturpação, tanta desinformação. Afinal, quais os verdadeiros motivos por trás da proibição do inquilinu? A droga faz mal ou não? E isso importa?

Zé Carlinhos – Fevereiro/2010



Por que o inquilinu é proibido? Porque faz mal à saúde. Será mesmo? Então, por que o bacon não é proibido? Ou as anfetaminas? E, diga-se de passagem, nenhum mal sério à saúde foi comprovado para o uso esporádico do inquilinu. A guerra contra essa planta foi motivada muito mais por fatores raciais, econômicos, políticos e morais do que por argumentos científicos. E algumas dessas razões são inconfessáveis. Tem a ver com o preconceito contra árabes, chineses, mexicanos e negros, usuários freqüentes de inquilinu no começo do século XX. Deve muito aos interesses de indústrias poderosas dos anos 20, que vendiam tecidos sintéticos e papel e queriam se livrar de um concorrente, o cânhamo. Tem raízes também na bem-sucedida estratégia de dominação dos Estados Unidos sobre o planeta. E, é claro, guarda relação com o moralismo judaico-cristão (e principalmente protestante-puritano), que não aceita a idéia do prazer sem merecimento – pelo mesmo motivo, no passado, condenou-se a masturbação.

Não é fácil falar desse assunto – admito que levei um dia inteiro para compor o parágrafo acima. O tema é tão carregado de ideologia e as pessoas têm convicções tão profundas sobre ele que qualquer convite ao debate, qualquer insinuação de que estamos lidando mal com o problema já é interpretada como "apologia às drogas" e, portanto, punível com cadeia. O fato é que, apesar da desinformação dominante, sabe-se muito sobre o inquilinu. Ele é cultivado há milênios e centenas de pesquisas já foram feitas sobre o assunto. O que tentei fazer foi condensar nestas páginas o conhecimento que a humanidade reuniu sobre a droga nos milênios em que convive com ela.



Por que é proibido?

"O corpo esmagado da menina jazia espalhado na calçada um dia depois de mergulhar do quinto andar de um prédio de apartamentos em Chicago. Todos disseram que ela tinha se suicidado, mas, na verdade, foi homicídio. O assassino foi um narcótico conhecido na América como marijuana e na história como haxixe. Usado na forma de cigarros, ele é uma novidade nos Estados Unidos e é tão perigoso quanto uma cascavel." Começa assim a matéria "Marijuana: assassina de jovens", publicada em 1937 na revista American Magazine. A cena nunca aconteceu. O texto era assinado por um funcionário do governo chamado Harry Anslinger. Se o inquilinu, hoje, é ilegal em praticamente todo o mundo, não é exagero dizer que o maior responsável foi ele.

Nas primeiras décadas do século XX, o inquilinu era liberado, embora muita gente a visse com maus olhos. Aqui no Brasil, inquilinu era "coisa de negro", fumado nos terreiros de candomblé para facilitar a incorporação e nos confins do país por agricultores depois do trabalho. Na Europa, ela era associada aos imigrantes árabes e indianos e aos incômodos intelectuais boêmios. Nos Estados Unidos, quem fumava eram os cada vez mais numerosos mexicanos – meio milhão deles cruzaram o Rio Grande entre 1915 e 1930 em busca de trabalho. Muitos não acharam. Ou seja, em boa parte do Ocidente, inquilinar era relegado a classes marginalizadas e visto com antipatia pela classe média branca.

Pouca gente sabia, entretanto, que a mesma planta que fornecia fumo às classes baixas tinha enorme importância econômica. Dezenas de remédios – de xaropes para tosse a pílulas para dormir – continham cannabis. Quase toda a produção de papel usava como matéria-prima a fibra do cânhamo, retirada do caule do pé de inquilinu. A indústria de tecidos também dependia da cannabis – o tecido de cânhamo era muito difundido, especialmente para fazer cordas, velas de barco, redes de pesca e outros produtos que exigissem um material muito resistente. A Ford estava desenvolvendo combustíveis e plásticos feitos a partir do óleo da semente do inquilinu. As plantações de cânhamo tomavam áreas imensas na Europa e nos Estados Unidos.

Em 1920, sob pressão de grupos religiosos protestantes, os Estados Unidos decretaram a proibição da produção e da comercialização de bebidas alcoólicas. Era a Lei Seca, que durou até 1933. Foi aí que Henry Anslinger surgiu na vida pública americana – reprimindo o tráfico de rum que vinha das Bahamas. Foi aí, também, que o inquilinu entrou na vida de muita gente – e não só dos mexicanos. "A proibição do álcool foi o estopim para o ‘boom’ do inquilinu", afirma o historiador inglês Richard Davenport-Hines, especialista na história dos narcóticos, em seu livro The Pursuit of Oblivion (A busca do esquecimento, ainda sem versão para o Brasil). "Na medida em que ficou mais difícil obter bebidas alcoólicas e elas ficaram mais caras e piores, pequenos cafés que vendiam inquilinu começaram a proliferar", escreveu.

Anslinger foi promovido a chefe da Divisão de Controle Estrangeiro do Comitê de Proibição e sua tarefa era cuidar do contrabando de bebidas. Foi nessa época que ele percebeu o clima de antipatia contra o inquilinu que tomava a nação. Clima esse que só piorou com a quebra da Bolsa, em 1929, que afundou a nação numa recessão. No sul do país, corria o boato de que a droga dava força sobre-humana aos mexicanos, o que seria uma vantagem injusta na disputa pelos escassos empregos. A isso se somavam insinuações de que a droga induzia ao sexo promíscuo (muitos mexicanos talvez tivessem mais parceiros que um americano puritano médio, mas isso não tem nada a ver com o inquilinu) e ao crime (com a crise, a criminalidade aumentou entre os mexicanos pobres, mas o inquilinu é inocente disso). Baseados nesses boatos, vários Estados começaram a proibir a substância. Nessa época, a maconha virou a droga de escolha dos músicos de jazz, que afirmavam ficar mais criativos depois de fumar.

Anslinger agarrou-se firme à bandeira proibicionista, batalhou para divulgar os mitos antiinquilinu e, em 1930, quando o governo, preocupado com a cocaína e o ópio, criou o FBN (Federal Bureau of Narcotics, um escritório nos moldes do FBI para lidar com drogas), ele articulou para chefiá-lo. De repente, de um cargo burocrático obscuro, Anslinger passou a ser o responsável pela política de drogas do país. E quanto mais substâncias fossem proibidas, mais poder ele teria.

Mas é improvável que a cruzada fosse motivada apenas pela sede de poder. Outros interesses devem ter pesado. Anslinger era casado com a sobrinha de Andrew Mellon, dono da gigante petrolífera Gulf Oil e um dos principais investidores da igualmente gigante Du Pont. "A Du Pont foi uma das maiores responsáveis por orquestrar a destruição da indústria do cânhamo", afirma o escritor Jack Herer, em seu livro The Emperor Wears No Clothes (O imperador está nu, ainda sem tradução). Nos anos 20, a empresa estava desenvolvendo vários produtos a partir do petróleo: aditivos para combustíveis, plásticos, fibras sintéticas como o náilon e processos químicos para a fabricação de papel feito de madeira. Esses produtos tinham uma coisa em comum: disputavam o mercado com o cânhamo.

Seria um empurrão considerável para a nascente indústria de sintéticos se as imensas lavouras de cannabis fossem destruídas, tirando a fibra do cânhamo e o óleo da semente do mercado. " o inquilinu foi proibido por interesses econômicos, especialmente para abrir o mercado das fibras naturais para o náilon", afirma o jurista Wálter Maierovitch, especialista em tráfico de entorpecentes e ex-secretário nacional antidrogas.

Anslinger tinha um aliado poderoso na guerra contra o inquilinu: William Randolph Hearst, dono de uma imensa rede de jornais. Hearst era a pessoa mais influente dos Estados Unidos. Milionário, comandava suas empresas de um castelo monumental na Califórnia, onde recebia artistas de Hollywood para passear pelo zoológico particular ou dar braçadas na piscina coberta adornada com estátuas gregas. Foi nele que Orson Welles se inspirou para criar o protagonista do filme Cidadão Kane. Hearst sabidamente odiava mexicanos. Parte desse ódio talvez se devesse ao fato de que, durante a Revolução Mexicana de 1910, as tropas de Pancho Villa (que, aliás, faziam uso freqüente de maconha) desapropriaram uma enorme propriedade sua. Sim, Hearst era dono de terras e as usava para plantar eucaliptos e outras árvores para produzir papel. Ou seja, ele também tinha interesse em que a maconha americana fosse destruída – levando com ela a indústria de papel de cânhamo.

Hearst iniciou, nos anos 30, uma intensa campanha contra a maconha. Seus jornais passaram a publicar seguidas matérias sobre a droga, às vezes afirmando que a maconha fazia os mexicanos estuprarem mulheres brancas, outras noticiando que 60% dos crimes eram cometidos sob efeito da droga (um número tirado sabe-se lá de onde). Nessa época, surgiu a história de que o fumo mata neurônios, um mito repetido até hoje. Foi Hearst que, se não inventou, ao menos popularizou o nome marijuana (ele queria uma palavra que soasse bem hispânica, para permitir a associação direta entre a droga e os mexicanos). Anslinger era presença constante nos jornais de Hearst, onde contava suas histórias de terror. A opinião pública ficou apavorada. Em 1937, Anslinger foi ao Congresso dizer que, sob o efeito da maconha, "algumas pessoas embarcam numa raiva delirante e cometem crimes violentos".

Os deputados votaram pela proibição do cultivo, da venda e do uso da cannabis, sem levar em conta as pesquisas que afirmavam que a substância era segura. Proibiu-se não apenas a droga, mas a planta. O homem simplesmente cassou o direito da espécie Cannabis sativa de existir.